Wikipedia

Resultados da pesquisa

10 de fev de 2010

RACISMO

Um chute no peito
José Luiz Grando*
É desta forma que o estado trata sua população pobre, que parece nessa sociedade ter culpa de suas necessidades.
Quando o policial chutou o peito do jovem negro, A. 16 anos
Ele chutou todo um povo oprimido por uma máquina capitalista e racista que insiste em desferir o desrespeito a quem também paga o seu salário.
É muito importante neste momento a periferia de Itajaí cobrar, soltar a voz com todo o poder que o povo tem por seus direitos, e muitas vezes chegando ao extremo de ter que implorar por sua vida, agradecer por não ser morto, pedir perdão por ser negro e desculpas pro ser pobre.
É essa a democracia que a nossa cidade deseja?
Onde só o rico tem o direito de aproveitar a vida sem nos dar chances de viver?
Vivemos em estado de sitio sem estarmos em guerra e o nosso inimigo é o governo burguês. Não podemos alimentar essas injustiças nas urnas, a consciência que os políticos são corruptos é clara em Itajaí e aos olhos de qualquer cidadão.
Voltem - se, para o São Vicente, Imaruí, Promorar e Rio bonito, subjugados por serem bairros de pobres e alheios a toda forma de violência policial. E a elite ainda reclama da violência alimentada pela pobreza causada por eles que resulta em mortes.
Que a todo o momento, a cidade de Itajaí lute por seus direitos abra os olhos contra a opressão do governo que manda a policia nos matar.

“Nossa liberdade, só será alcançada através da revolução em nossas mentes com os olhos abertos para toda forma de injustiça”

*Militante Negro
Itajaí, 02 de fevereiro de 2010

Um comentário:

  1. Anônimo25/2/10

    Comentário péssimo com uma retórica ultrapassada e desinformada.

    ResponderExcluir

Comente