Wikipedia

Resultados da pesquisa

9 de set de 2011

Órfãos de justiça


Vejam como funciona a justiça no Brasil. Constantemente vemos na mídia notícias de assassinatos, nas quais as famílias da vítima imploram por "justiça". A justiça e os demais órgãos responsáveis só faltam responder: " esperem sentados".
Se a senhora da carta abaixo tivesse sido sofrido o furto de um celular, por exemplo, certamente já teria acontecido justiça e o responsável já estaria preso.
Mas... como lhe foi roubada a vida de seu filho, a justiça não se mexe.
Matar pode!!!
Leiam a carta da pobre mãe:

Anízia Carvalhais Mesquita
Rio Vermelho - MG

“Em 19 de março, meu filho Humberto Eduardo Carvalhais Mesquita foi encontrado morto na MG-220. Apesar dos fortes indícios que levam aos responsáveis pela morte dele, ninguém foi punido.
Há informações de que os suspeitos estavam fazendo arruaça, consumindo bebidas alcoólicas e trafegando em alta velocidade pela rodovia, disputando rachas.
O delegado da Polícia Civil de São João Evangelista chegou aos suspeitos depois de assistir a uma gravação em vídeo da empresa Saritur, que filma todo o percurso da viagem. Só que o delegado nem sequer solicitou a apreensão dos veículos para realizar uma perícia.
Além disso, as constantes mudanças do representante do Ministério Público dificultam ainda mais a solução do crime, já que mal se dão conta do caso, e são logo transferidos de comarca.
Aproveito para denunciar as falhas na fiscalização no trânsito nas cidades do interior, onde veículos roubados e motoristas embriagados ou sem habilitação circulam livremente. Cobro das autoridades, principalmente do representante do MP e do delegado, uma resposta para esse fato.
Meu filho foi morto e abandonado, sem qualquer socorro. Não posso aceitar que os responsáveis fiquem impunes

7 comentários:

  1. Anônimo14/9/11

    É isso mesmmo, a justiça no Brasil não funciona. Más aposto que se fosse o filho do delegado que tivesse sido encontrado morto, com certeza o tratamento seria muito diferente.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo14/9/11

    O Ministério Público, é uma das poucas entidades que ainda merece respeito neste país.E se não der uma resposta para este fatídico episódio, capaz de acalentar o coração sofrido e choroso desta mãe, o que podemos esperar?
    Aguardamos respostas...

    ResponderExcluir
  3. O problema que isso é cultural no Brasil: MATAR PODE! Não viu aí à direita do blog o juiz falando que o cara que mata a mulher dele ou o sócio não é perigoso? E nem precisa ficar preso? Mas se furtar um celular ou uma porcaria qaulquer, aí, sim, cadeia nele. Aqui, no nosso trabalho com os presos, já vi gente presa até por pegar um maço de cigarro num bar. Mas, assassinos são tratados com todo respeito e alguns não chegam nem a conhecer o espaço dele atrás das grades.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo16/9/11

    O pior minha gente, e o que mais nos deixa indignados, e que ja sabemos quem sao os culpados deste ato criminoso, seja ele acidental ou intencional. Ainda assim as autoridades locais nao operam a justica.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo20/9/11

    E VOVO? PERDE UM TIO NAO E NADA BOM VC QUE NAO SABE COMO NOS ESTAMOS SOBRENDO MAS NOS ESTAMOS TENDO FORCAS.MEU PAI JOSE ANTONIO IRMAO DO MRU TIO QUERIDO ESTA SOFRENDO MUITO.TIO BETO TE AMO MESMO VC TANO MORTO EU TE AMO E TODA MINHA VIDA.VOVO?EU TAMBEM TE AMO TODO A MINHA FAMILIA?

    ResponderExcluir
  6. Anônimo20/9/11

    LAURA NADRADE MESQUITA QUE DISSE ESSE COMETARIO AI EM CIMA VOVO

    ResponderExcluir
  7. Anônimo20/9/11

    LAURA ANDRADE MESQUITA QUE COLOCOU ESSE COMENTARIO AI EM VOVO LE COM MUITO CARINHO

    ResponderExcluir

Comente