Wikipedia

Resultados da pesquisa

10 de dez de 2008

O DIREITO DE MATAR

Foi apenas "uma coronhada desnecessária naquele cidadão", afirmou o promotor
O promotor da Justiça Paulo Gomes, do Distrito Federal, afirmou nesta terça-feira que o sargento da Polícia Militar José Luiz Carvalho Barreto, apontado como responsável pelo tiro que acertou um torcedor são-paulino no último domingo (7), não deve responder por tentativa de homicídio doloso (com intenção).
Promotor faz mais uma declaração absurda e chama assassinato de "acidente":
"A principio, pelas imagens que já nos chegaram que foi até difundido pela mídia, ficou demonstrado que ele não quis causar um homicídio doloso. Houve um acidente no momento em que ele efetuou uma coronhada desnecessária naquele cidadão", afirmou o promotor.
Leia notícia completa na Folha Online
-------------------------
Portanto, neste 10 de dezembro,
DIA DOS DIREITOS HUMANOS,
"comemoremos" um direito muito respeitado no Brasil:
O DIREITO DE MATAR
---------------------
E deixemos que Drummond, em seu poema "Morte do leiteiro", fale da morte e impunidade neste país:
Quem quiser que chame médico
polícia não bota a mão
neste filho de meu pai.
Está salva a ordem.
a noite geral prossegue
a manhã custa a chegar,
mas o torcedor
estatelado no hospital
perdeu a alegria que tinha.

4 comentários:

  1. can u leave ur phone number to me???

    ResponderExcluir
  2. I think I come to the right place, because for a long time do not see such a good thing the!

    ResponderExcluir
  3. It seems different countries, different cultures, we really can decide things in the same understanding of the difference!
    PE Net

    ResponderExcluir

Comente