Wikipedia

Resultados da pesquisa

25 de jul de 2009

PORQUE HOJE É SÁBADO

A sangrenta ditadura atual
O "Cálice" foi umas músicas mais marcantes da época da ditadura. A ditadura militar se foi, mas o "Cale-se", não. Estamos numa ditadura muito mais cruel e sangrenta: a ditadura policial. Mais que na outra, na ditadura atual, homens são torturados e mortos. Com duas grandes diferenças: na ditadura militar, a sociedade se indignava, eram filhos de famílias proeminentes e essas famílias bem ou mal tinham acesso a advogados.
Na ditadura militar, vislumbra-se um fim, o sistema caiu pressionado pela reação de intelectuais, artistas, juristas e das massas nas ruas. Não havia saída para os déspotas.

Atualmente, ao contrário, a ditadura policial tende a se eternizar. Torturam e matam em pleno estado de direito, e não há reação. São pobres, negros, favelados, considerados lixo pela sociedade e pelas autoridades. Ao invés de serem choradas, suas mortes são comemoradas.
Lembram-se da ditadura militar? As mortes de prisioneiros eram ocultas, dissimuladas, nem a imprensa divulgava. Hoje, não há o que temer ou causar espanto e indignação. O locutor fala que "morreram "tantos" em cada operação policial" e o noticiário segue adiante, para um desfile de moda ou para uma nova receita culinária, sem nem mesmo informar os nomes dos mortos.
Como chegamos a este estado de barbárie? Como revertê-lo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente