Wikipedia

Resultados da pesquisa

19 de mai de 2008

CRIANÇAS APENADAS

Justiça caça meninos
A notícia é de dezembro de 2007, mas só hoje soube dessa ABERRAÇÃO. Dia desses, uma mãe negra me disse que dá graças a Deus de ter só filha mulher, de não ter filho homem porque não teria sossego sabendo que seu filho estaria constantemente na mira da polícia e da justiça. Muito sábia ela.
Tragicamente, as outras mães negras e pobres deste país não podem dizer o mesmo. Mães de filhos saudáveis e normais que pulam muros para surrupiar coisas no quintal alheio não podem ter paz. Até há algum tempo, isso era peraltice de criança, hoje é crime e dá condenação seguida de pena.
E não me venham com essa hipocrisia de medida sócio-educativa porque o nome exato é pena mesmo, a mesma palavra tão difícil, quase impossível de se ver nas decisões da justiça quando os peraltas são brancos e bem nascidos. Para esses, vale sempre o badalado princípio constitucional de presunção de inocência.
Os peraltas adultos não furtam bolas para brincar como os meninos apenados. ELES FURTAM VIDAS. Mas vidas, para a justiça, é menos que uma bola. E assim, assassinos como Pimenta Neves, o médico esquartejador Farah Jorge Farah, o promotor Thales Schoedl que matou um jovem e quase matou outro e aquele outro promotor que matou a esposa grávida, não pularam muro para pegar uma bola para brincar, nem pegaram uma margarina na padaria para comer, nem como aquela presa que pegou um xampu numa farmácia... Ora, foram só vidas, vidinhas à toa. Não merecem nem uma pena como a dos meninos peraltas que pulam muros.
Puxa, a justiça não poderia, ao menos para despistar, iludir o povo de que temos alguma justiça, ter mandado os assassinos varrer alguma entidade como fizeram com os garotos?
Repetindo o mandamento da justiça brasileira:
"Matarás, mas não roubarás uma bola".
Certamente, os assassinos matam com mais tranquilidade do que crianças que pulam muros. Matam, mas são mais inocentes. Crime grave é pular muro e pegar uma bola. Assim determina a justiça brasileira em sua gestação de séculos neste país, exímia na arte de proteger e acalentar seus protegidos das classes abastadas.
E eu, mãe de meninos que pulavam muros, salvei-me do sofrimento de ter filhos cumprindo pena, pela sorte de tê-los criado no período pré estado-policial que estamos vivendo. Meus filhos escaparam. Pobres mães, pobres crianças, mártires da justiça deste país bobo e malvado.


Leiam a notícia de nossa JUSTIÇA BIZARRA que castiga crianças e é mui generosa com adultos assassinos
Meninos de 11 e 7 anos limpam escola após furto
Veja
VÍDEO
Um menino de 11 anos e o irmão dele, de 7 anos de idade, foram punidos com medidas sócio-educativas em Ilicínea, no sul de Minas Gerais. Eles foram acusados de saltar o muro de uma unidade da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e ter furtado cinco bolas. Os meninos estão fazendo serviços de limpeza na Apae durante seis horas por semana ao longo de dois meses. A informação é do Jornal Nacional.
O caso teria passado pelo Conselho Tutelar e, posteriormente, foi encaminhado ao Juizado da Criança e do Adolescente, em Boa Esperança. Durante o julgamento, ocorrido no final do mês passado, o juiz Ricardo Acayaba Vieira decidiu acolher o parecer do Ministério Público e determinou a punição.
O juiz Ricardo Acayaba Vieira disse que as medidas sócio-educativas podem ser aplicadas em crianças menores de 12 anos, desde que não comprometam a integridade física e moral do menor de idade.
Notícia Portal Terra

2 comentários:

  1. cremilda20/5/08

    Glória o Jornal Nacional divulgou essa aberração
    O menor com sete anos, foi filmado durante o castigo, o vassourão era maior que ele, uma coisa de dar vergonha
    Fiquei com vergonha ser ser brasileira, vergonha de ser contemporânea de gente assim
    Fiquei com vergonha deles e com vergonha por eles
    cremilda estella teixeira
    http://cremilda.blig.ig.com.br

    ResponderExcluir
  2. Marcello24/5/08

    Muitos dos policiais e autoridades de hoje são na verdade, COVARDES! Fácil prender, marginalizar crianças pobres(só as pobres) por pularem muros, furtar comida...eu pulei muito muro, não é forca da expressão, pulei muro demais e me arranhei em muita cerca de arame farpado atrás de frutas do vizinho e sou feliz por isso, isso é criança de ontem e hoje! Fácil prender criança, já enfrentar quem tem algum poder e mata, rouba na política e etc esta difícil de encontrar. A justiça brasileira talvez seja a maior culpada, eu não conheço o código penal brasileiro, não sou um entendido, mas nem precisa ser para ver que tem muita aberração e erros nesse sistema de prender e soltar pessoas no Brasil.
    Parabéns pela força nesse seu trabalho!
    Parabéns pela sua CORAGEM!
    Marcello

    ResponderExcluir

Comente