Wikipedia

Resultados da pesquisa

15 de mai de 2009

A FALTA QUE ELA ME FAZ

Sérgio Cristiano Sobreira Ferreira*
Quase todas as noites eu sonhava com ela. Nos sonhos, nós dois caminhávamos, como no passado, pela grama com orvalho, em meio às flores que exalavam perfume atraindo as abelhas.

Era uma linda tarde de verão, calor intenso, o sol brilhava como uma brasa. Neste dia ela se foi. Saiu pelo caminho e não me disse aonde iria e quando voltaria. Naquele momento, não fui capaz de fazer nada para tê-la de volta, possuía a falsa convicção de que seria fácil reconquistá-la.
O tempo passou. Só então, percebi o quanto ela me fazia falta, o quanto eu a amava, enfim, o quanto ela era importante em minha vida. No entanto, não fui capaz de dar seu devido valor, quando a tinha ao meu lado. Desde então, me lancei na incansável luta para reencontrá-la e reconquistá-la. Passei a raciocinar como seria possível tornar isto uma realidade. Mas como era difícil!!! Não sabia por onde começar.
Decidi pedir ajuda, através de cartas, a pessoas influentes, mas sem nenhum sentimento de piedade, elas respondiam-me que naquele momento, não poderiam ajudar-me, pois teriam outras prioridades. Cego de saudade e em profundo desespero, mais uma vez supliquei por ajuda, desta, àqueles que eu considerava e julgava serem meus melhores amigos, aqueles que diziam nunca me abandonar nos momentos difíceis, que estariam comigo em qualquer situação, mas sem sucesso, não encontrei ninguém, todos haviam desaparecido. Me vi só!!!
Quase todas as noites eu sonhava com ela. Nos sonhos, nós dois caminhávamos, como no passado, pela grama com orvalho, em meio às flores que exalavam perfume atraindo as abelhas. Em outro, íamos de motocicleta pela estrada e sentíamos no rosto a brisa fresca que a moto em baixa velocidade fazia com que tocasse em nosso rosto, e quando acordava, sozinho em minha cama, a saudade era tão forte, parecia que meu coração, naquele momento, ia sair do meu peito.
Diante desta situação, onde me deparava com meu total fracasso e quase sem forças para lutar, decidi pelo suicídio. Ceifar minha própria vida, na minha concepção, seria o único jeito de amenizar meu sofrimento, e com isso, resolver de vez tal situação.
Considero que a partir deste momento, DEUS começou a agir em minha vida, porque fui levado a refletir como seria sua reação ao saber que fui capaz de acabar com minha própria vida, por sua causa, sendo incapaz de solucionar uma situação a qual eu mesmo provoquei.
Como não tinha mais “ninguém” a quem recorrer e, decidido dar mais uma chance para mim mesmo, procurei ajuda em DEUS. Prometi, caso não me ajudasse, iria resolver do meu jeito, ou seja, com o suicídio. Tive uma sincera conversa com DEUS, expliquei para ele toda minha angústia e desilusão, de joelhos em minha cama, em meio a lágrimas, supliquei com sinceridade por ajuda, já não mais suportava o peso de meu fardo. Falei da falta que ela me fazia.
Ele me ouviu, e desde então, minha vida começou a ter sentido. Algumas pessoas me procuraram dizendo que sabiam onde ela se encontrava, mas que seria difícil reconquistá-la, pois ela estava muito triste com meu comportamento e minha atitude do passado, mas por outro lado, estavam dispostos a me ajudar tê-la de volta. Naquele momento não, mas hoje, percebo que DEUS, na sua infinita misericórdia e bondade, agia através daquelas pessoas com o intuito de me ajudar. Foram tempos difíceis, na luta, o mal não queria ser derrotado, pois se sentia dono de minha vida e estava alegre com meu sofrimento, contudo, com ajuda oriunda de DEUS o bem está vencendo, estou conseguindo minha vitória.
Hoje estou bem, quem está com ela me prometeu que irá me devolvê-la e até já deixou com que converse com ela, mas com uma condição, será aos poucos, terei de provar que estou em condições de respeitá-la; eu aceitei, afinal de contas, desde que a perdi, junto foi o sentido de minha vida. Vou provar que a mereço de novo, e assim, espero num futuro bem próximo, contemplá-la a meu lado, sem restrições e condições, afinal, descobri que ela é a razão do meu viver, mas para isso, foi preciso perdê-la.
Enfim, agradeço primeiramente a DEUS e, em segundo, a todas as pessoas que me ajudaram e as que ainda continuam me ajudando direta e indiretamente nesta intensa busca de reencontro e reconquista.
Obrigado a você que se disponibilizou a ler ou ouvir minha história, espero com estas simples palavras, ter lhe ajudado de alguma forma a dar valor às coisas quando estão em nossas “mãos”. Como prêmio à sua paciência e dedicação, vou lhe contar onde me encontro e o nome dela, para que se porventura a encontre, diga que estou sofrendo muito por causa de sua ausência, que volte o mais rápido possível. Neste momento, me encontro atrás das grades de uma prisão, e o nome dela é LIBERDADE.

*Recuperando da APAC de Itaúna-MG
Cursando o 1º Período do Curso de Direito da Universidade de Itaúna

Um comentário:

  1. Anônimo3/3/13

    HISTORIAS COMO SUA MUDA DIRECIONA VIDA DE MUITOS ESSA CORAGEM ESSA FORÇA DETERMINAÇAO FAZ DIFERENÇA PARABENS VIDA SEGUE COM CRISTO DOUTOR

    ResponderExcluir

Comente