Wikipedia

Resultados da pesquisa

21 de nov de 2007

A lição do presidente Lula


Luis Inácio Lula da Silva tem nos dado uma grande lição de vida. Ele é um verdadeiro exemplo de resignação, humildade e tolerância. Isso é nato dos grandes líderes. Eu o comparo a homens como Martin Luther King, Nelson Mandela e Mahatma Gandhi, que além de suportarem o sofrimento imposto nutriam verdadeira compaixão pelos seus algozes. É o principio do satyagraha.
Desde que assumiu, Lula tem sido execrado publicamente de forma cruel e desumana. Tornou-se o alvo predileto de pessoas mesquinhas e inescrupulosas, famosas ou anônimas, intelectuais ou analfabetas, sobretudo, e principalmente, de jornalistas venais e raivosos que se servem de seus editoriais para desferirem seus golpes rasteiros. Ao visitar blogs que fazem oposição a Lula chego a ter ânsia de vômito com tanta crueldade e baixaria, impublicáveis, indignas de serem dirigidas a um ser humano. Lula simplesmente sorrir. Ele não diz nada em sua defesa, no entanto, defende a pluralidade de opiniões e o direito que todo cidadão tem de se submeter a um julgamento justo antes de saírem por aí fazendo julgamentos precipitados. Enquanto é maçado pelos covardes, trabalha pelo bem dos que o ofendem, pelo bem da nação, para diminuir as diferenças ainda tão colossais em nosso País e no mundo.
A maior preocupação de Lula é com a pobreza e a fome mundial. Sempre que pode, em suas viagens oficiais, tem criticado os paises ricos que segundo ele poderiam ser mais generosos com os mais pobres.
O presidente Lula é visto lá fora como um grande estadista e os programas sociais do seu governo tem sido implementados com sucesso por outros países. Mas, e por que ele é tão odiado pela mídia e por setores da elite brasileira? Por que será que odeiam tanto um homem que tem feito tudo para dar ao Brasil a condição de País de primeiro mundo? Será por que é nordestino? É por ser de origem humilde e eles odeiam os pobres? É por que não tem curso acadêmico? É por que gosta (como todo bom brasileiro), de tomar umas cachacinhas vez em quando com os amigos, assistindo uma partida de futebol? É por que lhe falta o dedo mínimo e eles, amputados espirituais, odeiam os portadores de deficiências físicas?
O senador Artur Virgílio (PSDB-AM), disse numa entrevista à TV Globo que ele iria sangrar até a morte. E sangra. Ele é humano e a cada invenção de crise, a cada notícia mentirosa, cada chacota e comentário preconceituoso ao seu respeito, ele sangra, mas sangra sorrindo. Lula é o capacho dos colunistas, articulistas, editorialistas da elite branca, fundadores e membros da “Opus Dei”, entretanto, está sempre disposto e solícito, com seu sorriso simpático e otimista, às vezes até ingênuo, a dar entrevistas às emissoras e jornais manipuladores de notícias.
É preciso ter muita coragem para não exigir dessa imprensa covarde e raivosa uma retratação. É preciso muita coragem para sofrer acusações levianas e mentirosas todos os dias sem mover um único músculo em sua defesa. É preciso muita coragem, amor e desprendimento para perdoar essa corja de facínoras. Mas deve doer. Posso sentir seus gemidos a cada sorriso, posso sentir sua apreensão a cada entrevista para não cometer nenhum deslize, o cuidado para acertar, o medo de se expor ao ridículo, na principal atração do circo midiático armado pela imprensa conspiratória e dos setores da direita conservadora.
Lula sangra, injustamente, mas como um homem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente