Wikipedia

Resultados da pesquisa

4 de jul de 2008

APACs contra a violência

No método APAC, os índices de reincidência dos recuperandos no crime são inferiores a 10%
"Não há alegria maior do que ver quem é considerado o lixo da sociedade levantar a cabeça e se transformar em um cidadão. Participar da Apac é uma fascinante experiência de amor.” (Valdeci Antônio Ferreira, diretor-executivo da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados - FBAC)
"É bom para o governo investir nas Apacs. O condenado custa menos para o Estado e o resultado ao fim da pena é muito positivo, mas sem o apoio do Judiciário o trabalho não dá certo. Sem apoio do juiz local, a idéia não sai do papel. O envolvimento dos juízes é essencial.” (Carlos Alberto de Faria, juiz da Vara Criminal e diretor do Foro da Comarca de Pirapora)
INFORMAÇÃO
Atualmente, há 22 Apacs em funcionamento no Estado (MG), trabalhando na recuperação de 870 condenados. Dezesseis unidades, abrigando 775 presos, mantêm convênio com o governo do Estado e recebem verba de manutenção. O desembargador Joaquim Alves de Andrade, coordenador do Projeto Novos Rumos na Execução Penal (leia aqui), ressalta os resultados positivos do método Apac: “Os índices de reincidência dos recuperandos no crime são inferiores a 10%”. Para o desembargador, a construção de Apacs não vai resolver o problema carcerário, mas vai ajudar na humanização das prisões e no trabalho de recuperação dos presos: “Farei toda força para que os juízes preencham logo as vagas disponíveis nas Apacs”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente