Wikipedia

Resultados da pesquisa

11 de jul de 2008

Bendita Geni!

José Mariano Beltrame, secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, ofende Geni, a personagem mais querida que Chico Buarque nos presenteou.
Sou apaixonada pela figura da Geni, justamente pela sua extrema bondade por, além de tudo que a música descreve, ela se oferecer como mártir para salvar a população do Zepelin.
Geni jamais, jamais, mataria uma criança ou uma pessoa qualquer. Ela respeitava todas as vidas. Ela era:
É a rainha dos detentos,
Das loucas, dos lazarentos.
Ela é um poço de bondade
E é por isso que a cidade
Vive sempre a repetir
Joga pedra na Geni
Joga pedra na Geni
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir.
Portanto, secretário do Rio, o senhor deve mais uma desculpa, à Geni, a mim (que tenho a Geni como exemplo de ser humano), ao Chico Buarque e a todos que são capazes de perceber almas magnânimas como a da Geni. Compará-la à polícia do Rio foi uma heresia. O senhor não é digno nem de pronunciar seu nome. Antes terá de lavar sua alma por tanto sangue derramado sob seu comando.
Letra completa Geni e o Zepelin
Chico Buarque - Geni e o Zepelim vídeo

2 comentários:

  1. Anônimo14/7/08

    Geni é uma menção a General que, no caso, é homossexual. Trechos da música: "Ela já foi namorada" (passiva); "desde menina" (desde que se tornou homossexual passivo)....

    E, na época, tudo era (ou ainda é) velado para os militares. E se um militar fosse homossexual, ele se relacionaria com loucos, lazarentos, com quem não tem mais nada.

    Substitua Geni por General na letra e entenda.

    Por exemplo, "atrás do tanque" não significa tanque de lavar roupas, mas sim tanque de guerra.

    Essa acepção do Chico foi a mesma que você usou em "Bendita Geni"?

    ResponderExcluir
  2. Ele quis dizer que a PM não vai se vender como o general (Geni) fazia.
    Antes de tentar ser reporter, estuda um pouco mais a políca e não defenda uma personagem que o proprio Chico criou para ridicularizar a ditadura.

    ResponderExcluir

Comente