Wikipedia

Resultados da pesquisa

14 de set de 2008

Compadrismo em Minas Gerais

Jogo de Compadres
O governador Aécio Neves e o deputado Agostinho Patrús Filho foram agraciados com a Medalha Francisco José Lins do Rego, concedida pelo Ministério Público mineiro
Segue a crítica do próprio jornal, que saiu da mesmice e ousou denunciar o "compadrismo" em Minas. Está demais! Governantes e autoridades perderam completamente o senso do ridículo, do bom senso e do respeito a nossa inteligência.
TEXTO NO JORNAL:
"A concessão de medalhas e honrarias por instituições públicas e privadas é prática mundial. Em qualquer país, sob o regime político que for, medalhas, diplomas e distinções honoríficas são distribuídas a mão cheia. Muito justo. Quem tem valor, quem se destaca em atividade digna merece homenagem.
No entanto, particularizando o assunto, em Minas, mais especialmente em BH, o digno processo, principalmente no que toca a medalhas de entidades públicas, há algum tempo acabou descambando para o “compadrismo”. Virou jogada entre amigos, troca de favores. Felizmente, nem todos entram nesse esquema.
Mas nem por isso deixa de ser grande a turma acostumada a jogadas de influência, manobras de amizade e chantagens profissionais. Aliás, antes pelo contrário. Como a criação de medalhas não pára, todo mundo quer uma boquinha para poder incluir a condecoração no currículo. E assim caminha a humanidade." (Fonte: Estado de Minas, Caderno Cultura, 14/9)
_________________________________________

Mais compadrismo (aonde vamos parar?)

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Francisco César Asfor Rocha, é condecorado pelo procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares

Ufa! Como disse Fernando Pessoa: "Arre, estou farto de semideuses! Onde é que há gente no mundo?"



2 comentários:

  1. wilson rezende14/9/08

    Que vergonha!

    ResponderExcluir
  2. Ana Lúcia14/9/08

    Põe VERGONHA nisso. Com essas autoridades que temos, sinto vergonha de ser mineira.

    ResponderExcluir

Comente