Wikipedia

Resultados da pesquisa

23 de set de 2008

Mais um ataque à liberdade de expressão


Mais um absurdo em Minas Gerais. Está no blog Tamos com Raiva: "um juiz mineiro acatou pedido do Ministério Público Estadual e FECHOU um jornal – em tempos democráticos". leia aqui
É hora de rever o vídeo do Jornal Nacional, no qual a ong Artigo 19 denunciou à OEA os ataques à liberdade de expressão no Brasil, citando a minha condenação, em janeiro deste ano, por escrever um editorial num jornal do interior, o Recomeço. Na matéria da Globo, reparem que a representante do governo brasileiro, Camila Giunchetti, alegou "que essas ações são esparsas e que o Judiciário tem dado a resposta adequada. Tem funcionado de maneira a repelir esses eventuais abusos".
Ações esparsas, cara pálida? Dois casos escabrosos em seis meses. Quantos teremos até o fim do ano? E se a moda pega, aonde vamos parar? Nos porões da ditadura novamente?
A jornalista Cristina Moreno de Castro, diante da recente censura ao Novo Jornal, relembrou a minha condenação e escreveu o artigo Mais um processo kafkaniano. leia o artigo
Transcrevo do artigo o instigante alerta da jornalista:
"Vivemos em tempos sombrios, de causar inveja a Franz Kafka, em que todos têm medo de emitir opiniões, se expressar, se envolver politicamente em questões sociais. Porque a qualquer momento o Ministério Público pode apresentar denúncia e nos colocar atrás das grades ou fechar nosso jornal ou bloquear nosso site. Enfim, calar nossa boca, arrancar nossa flor do jardim."

2 comentários:

  1. Teresa24/9/08

    Realmente, tempos perigosos, de ditadura disfarçada e pior: cegueira total. Minha solidariedade a Gloria e ao NovoJornal.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo24/10/08

    Querida Guê todas as vezes que passo pelo Blog do Recomeço retorno ao vídeo para ouvir a reportagem sobre o caso de sua malfadada sentença naquele caso de denuncia do pequeno e tão bem elaborado Jornal Recomeço. Eu sou solidário a tudo que lhe aconteceu até aqui e quero lhe dizer que o bem venceu, digo vc venceu, pois mesmo que as mobilizações e as suas tentativas de reverter o caso não tenha sido o suficiente, mais do que nunca issodemonstrou o quanto vc e sua equipe do jornal estão certos. A falta de resposta favorável a sua luta demonstra o quanto estas instituições públicas que se colocam de forma mentirosa "que estão ao lado" do povo estão unidas num corporativismo e numa brindagem sem tregua. É bom que vc saiba que mesmo assim, vcs abalaram e arranharam e muito as estruturas delas isso valeu muito. Olha saiba que jamais esquecerei desta sua luta e fico daqui torcendo por você compactuando de todas as suas lutas humanitárias. Abraço e continue assim.
    Ass. Polisilva MG.

    ResponderExcluir

Comente