Wikipedia

Resultados da pesquisa

5 de ago de 2008

Assim se mata em Minas Gerais

Menor estrangulado em cela
Um adolescente, de 17 anos, foi assassinado ontem, dentro de uma cela do Pavilhão 3 do Centro de Internação Provisória Dom Bosco (Ceip), no Bairro Horto, na Região Leste de Belo Horizonte. O Grupo de Ações Táticas (Gate) e 40 policiais do Batalhão de Eventos estiveram no local para evitar uma rebelião.
Segundo testemunhas, o adolescente foi morto com perfurações no pescoço, além de ter sido estrangulado. Dois menores assumiram a autoria do crime e outros quatro do mesmo alojamento foram ouvidos na Divisão de Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad). Outro jovem da cela vizinha também deve prestar depoimento.
A Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas (Suase), da Secretaria de Estado de Defesa Social, informou que o inquérito deverá ser concluído em 30 dias. Agentes fizeram uma varredura nas celas e encontraram vários objetos, como chuchos, usados como arma. O adolescente foi apreendido quarta-feira por ordem judicial. Segundo o Juizado da Infância e Juventude, o ato infracional cometido pelo menor é segredo de Justiça.
O corpo foi encontrado pela manhã. Todas as segundas-feiras, os internos do Ceip recebem visitas, mas a entrada de parentes só foi liberada ontem, depois de vistorias nas celas. Uma comissão da Frente de Defesa das Crianças e do Conselho Estadual da Criança e Adolescente fez à tarde uma visita surpresa no Ceip.
A presidente das entidades, Marilene Cruz reclamou da superlotação do local e da dificuldade em transferir os menores. Segundo ela, a unidade tem capacidade para 66 menores, mas abriga 155, sendo que 55 deles já foram julgados e aguardam transferência para centros de internação. Em nota, a Suase informou que as causas e circunstâncias da morte vão ser esclarecidas, depois do laudo pericial e da investigação. Segundo um policial do Dopcad, que prefere não ser identificado, o adolescente já era reincidente no crime e morava na Região Leste de BH. Comandante do Batalhão de Eventos, o tenente-coronel Antônio de Carvalho informou que dois menores, acusados do crime, foram levados para o Dopcad. Os 40 policiais garantiram a segurança de agentes no momento em que as celas eram supervisionadas.
(Jornal Estado de Minas, caderno GERAIS, 5/8/08)
COMENTÁRIO DO BLOG
Uma ordem judicial e um adolescente morre sob a custódia do estado. Vivemos um tempo terrível, tempo de instituições assassinas. O Judiciário golpeia nossos adolescentes com uma canetada.

Um comentário:

  1. Boa tarde,
    Nos Agentes de Segurança Socioeducativo de Minas Gerais, estamos enviando o endereço de nosso blog que é uma de nossas ferramenta de luta para melhoria das condições de trabalho e do sistema socieducativo de Minas Gerais.
    www.agentesocioeducativo.blogspot.com
    Mandamos um forte abraço.

    ResponderExcluir

Comente