Wikipedia

Resultados da pesquisa

25 de ago de 2008

FERREIRA GULLAR E A PEDOFILIA

Cremilda Teixeira responde ao escritor sobre seu abominável artigo com trecho EM DEFESA DA PEDOFILIA, publicado na Folha de São Paulo, 24/2/08, caderno Ilustrada (postagem abaixo):
Criança no Brasil é considerada um nada.Tanto que o escritor Ferreira Gullar faz a defesa da pedofilia pelo jornal Folha de São Paulo. Uma defesa fazendo perguntas tão claras, que vou responder de modo mais claro possível.
Ele faz duas perguntas: Se o sujeito nasceu pedófilo, por que sua preferência sexual é considerada crime? Por que punir quem já nasceu com esse impulso?"
A professora Glória, indignada com essa postura, acha que o escritor só pode estar senil. Eu não concordo. Ele sabe muito bem o que está defendendo, coloca a defesa da pedofilia de modo muito claro para um senil.
O que leva esse escritor a se posicionar assim é a impunidade e a falta de respeito que o nosso país tem pelas suas crianças e adolescentes. Na escola pública o aluno é tido como estorvo. Local onde se deveria formar um cidadão de bem é uma situação de risco para ele.
Então a resposta para o Ferreira Gullar é simples. A pedofilia é crime pelo fato de ser aplicada contra quem não pode se defender. Se fosse um instinto despejado contra alguém da mesma força física e com consentimento, tudo bem.
Uma criança e um adolescente são considerados pela lei como pessoas em fase peculiar de desenvolvimento, e isso implica em preferência sexual também. Não pode ter preferência, não pode optar ao ser violado por um adulto. Além de crime que a lei tipifica, é uma covardia, uma violência física contra alguém muito mais fraco. A pedofilia é ruim quando o autor é um vizinho. Fica mais nojenta, mais abjeta, mais torpe, quando o pedófilo é o pai ou o professor. A vítima, estando em casa ou na escola, não tem como se defender, não tem para onde correr.
Então, senhor escritor, lamento pelo senhor e pelo jornal que divulgou a sua defesa.
No mesmo jornal, o senhor "justificou" a tortura no tempo da ditadura, por isso eu imagino que o senhor não está senil. A tortura é outro ato inominável, que pode até provocar prazer em quem tortura. Só gostaria de saber se o senhor ia ser tão compreensivo se estivesse num pau de arara, como vítima, se aí o senhor pudesse sentir orgasmos, se sentisse, eu ia até entender sua defesa.
Estar só de um lado, do lado do mais forte, não é defesa, é covardia. Muito fácil estar do lado do mais forte. Então, pedofilia, no meu humilde ponto de vista, pode até ser um desvio que o sujeito nasce com ele, mas sendo um desvio, deve ser tratado ou punido, nunca aceitar como natural.

Um comentário:

  1. Anônimo16/10/08

    Ferreira Gular expôs para o Brasil o seu lado abjeto, podre, nocivo...

    ResponderExcluir

Comente